BUSCAR

MERCADO DE TRABALHO

A última grande crise econômica que estourou com a quebra do banco norte americano Lehman Brothers, em setembro de 2008, gerou diversos impactos negativos globalmente e um deles foi a alta na taxa de desemprego. O Brasil chegou a seu ápice de desemprego do período da crise em abril de 2009, com uma taxa de 8,8%. Porém, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Brasil foi o país que acumulou a maior queda na taxa de desemprego entre 2008 e 2012.

Enquanto outros países sofriam com a demanda reprimida e as políticas de austeridade fiscal que inibem a arrecadação e o crescimento gerando queda do emprego, como a Grécia, Espanha, Irlanda e Portugal, o Brasil apostou em um modelo de crescimento que privilegiava a distribuição de renda, adotando também políticas macroeconômicas anticíclicas em um momento de crise aguda.

Observamos, portanto, uma constante queda da taxa de inflação desde até o final de 2014, chegando a fechar este ano com a menor taxa de inflação da história brasileira, onde na média 4,8% de pessoas ficaram sem trabalho nas regiões metropolitanas da pesquisa.

Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE/2014), no Brasil há 49,6 milhões de empregados formais. O setor que mais emprega é o de Serviços seguido pelo Comércio.


WebDesign:
Empresa
Agência Curitiba de Desenvolvimento S/A
Rua Barão do Rio Branco, 45 - 7º andar - Centro - CEP: 80010-180
Curitiba - PR - Brasil - PABX: 55 (41) 3221-9900
agenciacuritiba@agenciacuritiba.com.br